Central de Apoio ao Internauta
 Notícias/Online voltar
 

Encarar de frente mais um problema

 

* Manuel Matos

 

O Movimento Internet Segura (MIS), comitê da comitê da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) dedicado a orientar o usuário da rede quanto às melhores práticas de navegação na web, entrará em 2009 no seu quinto ano de funcionamento. Apoiado por alguns dos mais importantes atores do cenário do comércio eletrônico no Brasil, ele contribuiu decisivamente, nesse período, para orientar novos participantes e tornar mais seguros os ambientes nos quais se processam as compras e outras transações envolvendo dinheiro na internet. Agora, amplia sua atuação, tentando repetir em um novo campo os bons resultados colhidos no combate às fraudes e outras tentativas de uso da rede para fins ilícitos.

Sem descuidar das atribuições anteriores, o MIS passará a incluir nas suas atividades a proteção à Infância e à Juventude. Uma das conseqüências disso é que o MIS passará a participar de esforços para combater outro tipo de crime, cuja existência constitui uma chaga para quem usa a rede e aprecia os benefícios que ela trouxe para todos: o do uso da in ternet para a prática da  pedofilia. Trata-se de uma área com características especialmente odiosas, por tudo o que significa em termos da exploração de crianças e adolescentes inocentes, e que deixam seqüelas capazes de perdurar por toda a vida de suas vítimas.

Para entender o que significa esta decisão, é bom lembrar um pouco da história do MIS. Quando foram dados os primeiros passos para sua criação, em 2004, por iniciativa da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Camara-e.net), havia um consenso de que  o sentimento de insegurança causado pelos crimes cometidos na rede eram um entrave importante ao desenvolvimento dos negócios, no ritmo esperado por seu potencial. Mas, na verdade, pouco se fazia, abertamente, para mobilizar a opinião pública com relação ao problema.

O MIS faz parte do que representa uma mudança de curso. A partir daí, os atores do setor mostraram sua disposição para atacar de frente o problema, inclusive na comunicação com o consumidor final, leigo nos meandros da informática. Pois o centro do trabalho do MIS é sua função de informar e educar. Manter o usuário da internet esclarecido sobre os riscos que corre e preparado para usar o bom senso no trato das ameaças significa impedir que ele seja infectado nas tentativas feitas pelos malfeitores da rede.

Os resultados estão aí. O MIS foi parcela importante nos esforços para conter os índices de atos ilícitos em transações envolvendo dinheiro na rede. Hoje, o consumidor consciente dos riscos se move com muito mais confiança  na rede e pode aproveitar as vantagens oferecidas pelo comércio eletrônico e outras áreas envolvendo bens e recursos. Os índices de crescimento desses setores são impressionantes. Investir em informação, está provado, pode ser também muito importante, ao lado dos indispensáveis investimentos em medidas para aumentar a segurança das transações pela rede.

É mais ou menos isso o que o MIS pretende fazer ao estender suas atividades para a proteção à Infância e à Juventude. Há mais. Além de toda a importância que essa iniciativa tem no campo social, ela também tem o objetivo de colaborar para mostrar que a internet pode ser um meio não só mais seguro, mas também mais adequado para a realização de muitas das atividades do nosso dia-a-dia. O fato de abrigar uma atividade criminosa como a transmissão de pedofilia pela rede contamina o ambiente. Pode ser prejudicial a todos.

Informações mais aprofundadas sobre o assunto agora passam a fazer parte do site do MIS, www.internetsegura.org. O MIS pretende fazer sua parte, contribuindo para o desenvolvimento e a proteção de nossos jovens, algo essencial para assegurar o futuro do País. O computador e o acesso à internet fazem parte hoje do cotidiano de muitas famílias brasileiras e chegam a cada vez mais casas e locais de convivência espalhados pelo país. Contamos, neste esforço, com seu apoio e sua colaboração.

 

* Manuel Matos é ex-presidente da Câmara-e.net

 

 
 
     
 
 
 
  camara-e.net  
Visanet Redecard Google Americanas CompraFácil Extra Livraria Cultura Magazine Luíza Marisa AutoZ Sack's Saraiva Siciliano Videolar Submarino Tok&Stok Ponto Frio e-facil ShopTime WalMart American Express