Central de Apoio ao Internauta
 Glossário voltar
 


Conheça o significado de alguns termos da internet.

Adware
Qualquer aplicativo no qual são exibidos banners de propaganda durante a execução do programa. Os autores desses aplicativos incluem códigos que apresentam os anúncios, os quais podem ser vistos em janelas instantâneas (pop-ups) ou através de uma barra que aparece na tela do computador.


Assinatura Digital
Uma assinatura eletrônica impossível de falsificar que autentica o remetente de uma mensagem e garante, ao mesmo tempo, a integridade dessa mensagem.


Ataque
Uma “agressão” eletrônica (normalmente não provocada) cujo objetivo é, de alguma forma, prejudicar os computadores, as redes e os mecanismos de segurança que constituem os alvos.


Ataque de Espionagem
Espionar passivamente o tráfego da rede para coletar dados ou segredos valiosos tais como senhas do usuário.


Autenticação
Um método sistemático de estabelecer a comprovação da identidade entre duas ou mais entidades, normalmente usuários e hosts.


Autoridade de Certificação (CA)
Uma entidade confiável que assina digitalmente os certificados para confirmar a propriedade de chaves públicas.


Autorização
Direito predeterminado de acesso a um objetivo ou serviço, com base em informações de autenticação.


Cavalos de Tróia
Conta a mitologia grega que o "Cavalo de Tróia" foi uma grande estátua, utilizada como instrumento de guerra pelos gregos para obter acesso a cidade de Tróia. A estátua do cavalo foi recheada com soldados que, durante a noite, abriram os portões da cidade possibilitando a entrada dos gregos e a dominação de Tróia. Daí surgiram os termos "Presente de Grego" e "Cavalo de Tróia".

Na informática, um cavalo de tróia (trojan horse) é um programa, normalmente recebido como um "presente" (por exemplo, cartão virtual, álbum de fotos, protetor de tela, jogo, etc), que além de executar funções para as quais foi aparentemente projetado, também executa outras funções normalmente maliciosas e sem o conhecimento do usuário.


CERTIFICAÇÃO DIGITAL
O que é
O certificado digital é um documento eletrônico de identificação que permite comprovar a identidade de uma pessoa, empresa ou site, para assegurar as transações online e a troca eletrônica de documentos, mensagens e dados.

Esta tecnologia permite assinar digitalmente qualquer tipo de documento, conferindo-lhe a mesma validade jurídica dos equivalentes em papel assinados de próprio punho.

Além disso, os certificados digitais permitem acessar os serviços virtuais da Secretaria da Receita Federal, o que representa uma grande economia de tempo para o contribuinte, que não precisa comparecer   pessoalmente a uma unidade de atendimento da Secretaria da Receita Federal.

Os documentos assinados digitalmente atendem aos principais requisitos de segurança para a realização de negócios eletrônicos, são eles:

Autenticidade:
garante a identidade de todas as partes envolvidas.
Confidencialidade: assegura o sigilo das informações, que são resguardadas de pessoas desautorizadas.
Integridade: protege contra a modificação imprópria da mensagem, garantindo o seu conteúdo original.
Não Repúdio: impede as partes de negarem a participação no negócio eletrônico.


CHAVE

Um entre todos os valores possíveis que podem ser aplicados ao texto simples com um algoritmo de criptografia para gerar texto codificado, ou vice-versa.


Controle de Acesso

Técnicas de limitação do acesso a recursos com base em informações de autenticação e regras de acesso.


Conversão de Nomes

Processo de correlação do nome de um host a um endereço IP. O DNS é o principal sistema da Internet para conversão de nomes de host.


Cracker

1º - Pessoa que faz tentativas de quebrar a segurança de um sistema com a finalidade de invadir ou roubar informações
2º - Um hacker que utiliza os seus conhecimentos para entrar em sistemas informáticos alheios, quebrando sistemas de segurança e eventualmente para causar danos.


Criptoanálise

Ciência de análise e decodificação de comunicações seguras.


Criptografia

Processo de conversão de dados de um formato facilmente compreensível (texto simples) no que parece ser texto aleatório e inútil (texto grifado), até ser posteriormente decodificado.


Criptologia

Estudo das comunicações secretas, inclusive a criptografia e a criptoanálise.


Decodificadores de Senhas

Programas que permitem a um hacker adivinhar a senha de um computador ou de um usuário, usando dicionários ou a técnica conhecida como "força bruta”.


Discadores

Programas que usam o modem do computador para conexão com um número pago ou site da Internet, normalmente para cobrança de tarifas. Esses programas são muito pequenos, +/- 100Kb.


DNS (Sistema de Nomes de Domínio)

Um banco de dados distribuído usado para correlacionar endereços IP com nomes de host. O DNS também possui informações para troca de emails.


e-CPF
É identificação eletrônica da pessoa física. Possibilita acessar os serviços virtuais da Secretaria da Receita Federal, além de permitir assinar digitalmente qualquer tipo de documento, conferindo-lhe o mesmo valor legal dos equivalentes em papel.

No Sistema da Receita Federal, o e-CPF permite que a pessoa física acesse dados e serviços relacionados a seu CPF e aos CNPJs dos quais é representante legal.


e-CNPJ
O e-CNPJ é a identificação eletrônica que permite aos representantes legais das empresas acessarem os serviços virtuais da Secretaria da  Receita Federal além possibilitar assinar digitalmente qualquer tipo de documento, assegurando as transações comerciais e a troca eletrônica de documentos, mensagens e dados.

No Sistema da Receita Federal, o e-CNPJ permite que o representante legal da empresa acesse dados e serviços relacionados exclusivamente ao CNPJ identificado no certificado.


Utilizações

Com o certificado digital é possível utilizar Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte - e-CAC, da Secretaria da Receita Federal,  que possibilita os seguintes atendimentos:


IRPF
- Declarações Entregues - possibilita ao contribuinte certificado verificar e consultar o resultado do processamento de suas Declarações de  Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física - IRPF. Ao utilizar este serviço, o contribuinte certificado poderá visualizar a relação de declarações IRPF entregues nos últimos 5 anos, consultar a restituição e emitir o extrato do processamento.

Situação Fiscal do Contribuinte - possilibilita verificar e regularizar sua situação fiscal. Serviço disponível para pessoas físicas (e-CPF) e jurídicas (e-CPF e e-CNPJ).

Cópia de Declaração - possilibilita recuperar cópia do arquivo de declaração transmitida à SRF, via Receitanet, de cinco anos dos impostos  IRPF, IRRF, ITR e IRPJ. Serviço disponível para pessoas físicas (e-CPF) e jurídicas (e-CPF e e-CNPJ).

Comprovante de Arrecadação - possilibilita solicitar a emissão de comprovantes de arrecadação de pagamentos, realizados através de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) ou de Documento de Arrecadação do Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte (Darf-Simples), e de depósitos realizados em Depósitos Judiciais ou Extrajudiciais à Ordem e à Disposição da Autoridade Judicial ou Administrativa Competente (DJE).

Serviço disponível para pessoas físicas (e-CPF) e jurídicas (e-CPF e  e-CNPJ).

Retificação de Documento de Arrecadação - Redarf Net - possilibilita retificar erros cometidos no reenchimento de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf) ou de Documento de Arrecadação do Sistema  Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte (Darf-Simples). Serviço utilizado somente por pessoas jurídicas (e-CPF ou e-CNPJ).

Procuração Eletrônica - possilibilita delegar a terceiros a possibilidade de lhe representarem perante a Secretaria da Receita Federal, em  determinadas atividades ou transações já disponíveis com o uso de certificação digital, mediante o estabelecimento prévio de procuração eletrônica. Serviço disponível para pessoas físicas (e-CPF) e jurídicas (e-CPF e e-CNPJ).

Siscomex - Sistema Integrado de Comércio Exterior (disponível somente para e-CPF)

Qual é a diferença entre certificados A3 e certificados A1?
A3 - são certificados digitais armazenados em cartão inteligente e acessados através de leitora, apresentam um nível de segurança superior.

A1 - são certificados digitais válidos por 1 (um) ano, que ficam  armazenados no próprio computador do cliente. Recomendamos ao cliente que esse tipo de certificado tenha uma cópia de segurança (backup) em disquete, ou outra mídia portável.

O tipo de certificado mais recomendado é o A3, que possui nível de segurança superior e pode ter a mídia e cartão reutilizados quando for renovado.


Endereço IP

O endereço de 32 bits que identifica de maneira exclusiva um nó em uma rede IP.


Engenharia Social

Uso de mentiras, fraudes, representação e engenhosidade verbal para induzir usuários legítimos a divulgar segredos.


Firewall

Um ou mais filtros e gateways de pacotes que blindam as redes confiáveis "internas" das redes não-confiáveis "externas", tais como a Internet.


Força Bruta

Também conhecido como “decodificação por força bruta”, é um método de tentativa e erro usado por aplicativos para decodificar dados criptografados tais como senhas ou chaves do Padrão de Codificação de Dados (DES), através de um esforço exaustivo (utilizando força bruta) em vez de estratégias intelectuais


HTTP (Protocolo de Transferência de Hipertexto)

Protocolo de camada de aplicativos usado para distribuir texto, gráficos, sons, filmes e outros dados através da WWW, com a interface intuitiva de hipertexto de um navegador de Web.


IP (Protocolo de Internet)

Junto com o TCP, um dos protocolos mais fundamentais das redes TCP/IP. O IP é responsável pelo endereçamento e pela distribuição de datagramas pela Internet.


Java

Uma linguagem orientada a objetos, baseada em C++, que permite que os desenvolvedores desenvolvam aplicativos independentes de plataformas.


Negação de Serviço (DoS)

Interrupção de serviços de Internet ou de IP por uma inundação de tráfego falso que entope a rede do provedor. SYN Flood, Ping o' Death e Ping Flooding são alguns exemplos de ataques de Negação de Serviço.


Phishing

Na Internet, o phishing (às vezes chamado de carding ou brand spoofing) é um golpe no qual o autor distribui e-mails com aspecto legítimo, aparentemente vindos de alguns dos mais importantes sites da Web, com a intenção de roubar informações particulares e obter acesso às contas bancárias ou aos serviços por assinatura da vítima.


Porta

Identificadores de 16 bits, usados pelo TCP e pelo UDP, que servem para especificar qual processo ou aplicativo está enviando ou recebendo dados.


Protocolo

Um conjunto de regras usadas para controlar a transmissão e o recebimento de dados.


SPAM

O spam é uma mensagem de e-mail não-solicitada. (As mensagens desejadas são, algumas vezes, chamadas de ham) Do ponto de vista do remetente, o spam é uma forma de mala direta, muitas vezes enviada a uma lista obtida através de um spambot, ou a uma lista obtida por empresas especializadas em criar listas de distribuição de e-mail. Para o destinatário, normalmente se trata de lixo eletrônico.


Spambot

Um spambot é um programa projetado para coletar, ou “colher”, endereços de e-mail na Internet para criar listas de envio de e-mail no sentido de enviar mensagens não-solicitadas. Um spambot pode coletar endereços de e-mail em sites, grupos de notícias, publicações em grupos de interesse especial (SIG) e diálogos em salas de bate-papo. Como os endereços de e-mail possuem um formato distintivo, é fácil escrever spambots.


Spammer

Pessoa que distribui mensagens não-solicitadas. (Veja SPAM)


Spyware (Programas Espiões)

Programas espiões são tecnologias que auxiliam na coleta de informações sobre uma pessoa ou empresa sem seu conhecimento. Na Internet (onde também são conhecidos como spybots ou software de rastreamento), os programas espiões são códigos inseridos no computador de uma pessoa para coletar secretamente informações sobre o usuário e enviá-las a anunciantes ou outras partes interessadas. Os programas espiões podem entrar em um computador como um vírus ou devido à instalação de um novo programa.


SSL (Secure Sockets Layer)

Uma camada de segurança intermediária entre as camadas de aplicativos e de transporte. A SSL protege discretamente os protocolos da camada de aplicativos (tais como o HTTP, para o qual ela foi concebida inicialmente) e de dados, com pouco esforço por parte do desenvolvedor de aplicativos.
TCP (Protocolo de Controle de Transmissão)
Protocolo de transporte voltado para a conexão, que permite uma transmissão bidirecional completa (full duplex) de dados entre duas entidades, freqüentemente entre um aplicativo cliente e um servidor.


Worms

Worm é um programa capaz de se propagar automaticamente através de redes, enviando cópias de si mesmo de computador para computador.

Diferente do vírus, o worm não embute cópias de si mesmo em outros programas ou arquivos e não necessita ser explicitamente executado para se propagar. Sua propagação se dá através da exploração de vulnerabilidades existentes ou falhas na configuração de softwares instalados em computadores.


WWW (World Wide Web, ou “Rede Mundial”)

Uma visão coesa e intuitiva da Internet através de muitos protocolos, especialmente o HTTP.

:: topo ::

 

 
 
     
 
 
 
  camara-e.net  
Visanet Redecard Google Americanas CompraFácil Extra Livraria Cultura Magazine Luíza Marisa AutoZ Sack's Saraiva Siciliano Videolar Submarino Tok&Stok Ponto Frio e-facil ShopTime WalMart American Express